fbpx
De volta ao topo

Nicole Simonato

  /  Marketing Digital   /  Tom de Voz e Marcas Pessoais

Tom de Voz e Marcas Pessoais

Interessantíssima a reportagem enviada pela Yasmina Tawfik, sobre tom de voz, um dos elementos importantíssimos para um trabalho de marca – tanto pessoal quanto corporativa.

Estudos de neuromarketing dizem que 38% da percepção que o outro faz sobre nós tem relação com a forma como falamos, as palavras que usamos, nosso sotaque e o volume da nossa voz – isto é, nosso tom de voz.

Se antes essa preocupação era exclusiva de artistas, jornalistas, palestrantes e políticos, hoje é de todos aqueles que desejam se posicionar na internet. A forma como falamos em webinários, vídeos, stories, por exemplo…

Importante dizer que, assim como a parte visual para ser projetada para a ou para b, o tom de voz também pode.

O legítimo “Fake it until you make it”. É sobre tentativas, erros, ajustes e acertos.

Para conhecimento: 

Diversas pesquisas e publicações como MIT Technology Review e Wired apontam que os áudios e a fala são o futuro das redes sociais.

Comunidades que estimulam a conversas vem ganhando popularidade, como o Spotify com podcasts e mesmo o Clubhouse, que aparentemente ninguém mais fala. 

Não podemos deixar de mencionar que a pandemia fez emergir o boom de Zoom, cursos, mentorias e “lives” que usam a fala como elemento central. 

Esse movimento fez com que mídias até então movidas pelo texto e imagem também inovassem. Twitter anunciou o ‘Spaces’ e o Instagram as “Rooms”.

Talvez seja fruto da vontade de conversarmos e nos conectarmos com pessoas em tempo real, que não temos há 1 ano. 

-> 55% é nossa imagem visual – linguagem corporal, vestimenta, e apenas 7% do nosso conteúdo – o que de fato dizemos.

Livros que abordam o tema:

Neuromarketing (Darren Bridger)

Persuasão (Maytê Carvalho)

Link da reportagem: 

https://www.bbc.com/reel/video/p09f7crn/do-you-have-the-world-s-sexiest-accent-

Imagem: Pexels

Leave a comment:

Follow me
Search