fbpx
De volta ao topo
Imagem @the_attico

O “problema”​ do boom exagerado do Inbound Marketing

Faz tempo que quero escrever sobre isso.

Sobre o grande número de empresas e clientes com quem converso e que tem em mente que o inbound marketing é a salvação da estratégia de marketing digital.

Muitos investem em ferramentas caríssimas e em equipes externas dedicadas para o inbound, sem terem a menor ideia do quão efetivo é o resultado, do por quê estão investindo nisso ou para o quê serve.

Digo isso pois não foram apenas um ou dois clientes em que diagnostiquei esse cenário. Foram vários. E que, na minha visão, não precisavam investir em inbound.

Infelizmente o mercado de comunicação é muito falso e enganador com as pessoas.

Principalmente o digital.

Muitos vendem a ideia de que a solução pra todos os problemas é uma só. Muitos vendem a ideia do marketing digital como salvação. Como certeza de sucesso. E não é.

Outros muitos, escondem detalhes importantes dos clientes, fazem muita ‘mutreta’, super faturam projetos desnecessários e tentam ganhar vantagem onde não deveriam.

E nisso tudo, eu fico impressionada com o tal do inbound marketing, no caso.

São milhares de mini agências, eugências e consultores que vendem esse produto / estratégia pra empresas pequenas e médias que não – definitivamente não – tem por quê terem esse investimento.

Lembrando que aqui existe um detalhe muito importante: muitas ferramentas de inbound pagam comissões para estes consultores / eugências / “experts” em inbound. Você sabia disso?

Entendo sim a importância de ferramentas e estratégias de inbound marketing. Inclusive, o maior evento de marketing digital do país (RD Summit) é liderado pela RD, que vende a principal ferramenta do tipo por aqui: o RD Station.

Mas entendo também que essa estratégia não serve para todas as empresas. E que cada caso é um caso. Assim como tudo na vida.

Acredito ser uma excelente estratégia para empresas que, por exemplo, possuem estratégia comercial forte e que precisam gerenciar uma demanda imensa de novos leads, assim como criar muitos leads. Mas só.

O problema é que a grande maioria das empresas não têm essa necessidade.

Destaco: e-books para captação de leads. Ok. Landing pages para a captação de leads. Ok. Marketing de conteúdo para criar autoridade. Ok. Mas não é necessário pagar ferramenta nenhuma pra ter isso, pessoal. Existem milhões de opções de ferramentas de graça por aí. Mailchimp e WordPress são exemplos.

E, de novo, isto serve apenas para alguns casos. Não são todas as empresas que precisam ter e-book. Penso que principalmente empresas e profissionais que tem como público o mercado B2B.

Eu, sinceramente, em mais de 10 anos trabalhando com comunicação, nunca vi ou soube de algum caso de empresas pequenas e médias B2C, ou mesmo B2B, que “nutriram” clientes com “e-mail marketing educativos” e converteram um número significativo de vendas no décimo quinto e-mail. Acho na verdade CHATO PRA CARˆ%&ˆ* receber estes e-mails. Pra não dizer desesperador.

Ou, ainda, nunca soube de empresas que conseguiram milhões de clientes novos em função dos milhões de blogposts que não falam nada com nada, mas que têm palavras-chave de SEO.

Por favor, quem puder me comprovar esse resultado, me informe. E me informe também o ROI que justifique que vale mesmo a pena fazer um pequeno cliente investir na ferramenta, na agência de marketing, no consultor “expert em inbound” e na agência de conteúdo (com palavras-chaves SEO).

Por favor, parem. Repensem. Reflitam. Você está sendo chato e inconveniente? Pare.

O e-mail marketing é sim uma ferramenta valiosa para alguns tipos de empresas. Mas não para todas. E não todos os dias. Não toda a semana.

Mas ainda mais desesperador são os profissionais que indicam o inbound marketing como a única salvação para um cliente que não precisa disso.

Felizmente são os profissionais sérios e éticos que permanecem por mais tempo no mercado. Então, acredito que isso vai mudar. Se depender de mim, muda! Vamos em frente.

Namastê.

Imagem @the_attico

Texto escrito por @nicolesimonato

Para informações sobre assessoria, envie um e-mail para nicole@nicolesimonato.com.br. Se preferir entre com contato comigo por WhatsApp +55 51 98255-9256.

Leave a comment:

Follow me
Search